Pesquisar

AliExpress critica o fim da isenção para Compras Internacionais de até US$ 50

AliExpress-critica-o-fim-da-isenção-para-Compras-Internacionais-de-até-US$-50

Ontem, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base que põe fim à isenção federal para compras de até US$ 50. Com essa decisão, as remessas internacionais passarão a pagar uma alíquota federal de 20% e o ICMS estadual de 17%. Essa mudança tem gerado grande debate e preocupações entre consumidores e empresas.

A decisão de acabar com a isenção terá um impacto significativo no bolso do consumidor brasileiro. O AliExpress, uma das empresas mais afetadas pela mudança, expressou sua preocupação em um comunicado oficial.

Câmara-aprova-fim-da-isenção-para-compras-internacionais-de-até-US$-50
AliExpress critica o fim da isenção para Compras Internacionais de até US$ 50 3

Comunicado do AliExpress

“O AliExpress informa que foi surpreendido com a decisão da Câmara dos Deputados de elevar os impostos para compras internacionais. Se convertido em Lei, o fim do De Minimis impactará de forma muito negativa a população brasileira, principalmente aqueles de classes mais baixas, que deixarão de ter acesso a uma ampla variedade de produtos internacionais, que em sua maioria não são encontrados no país, a preços acessíveis.”

O comunicado ressalta a importância das compras internacionais para muitos brasileiros, especialmente aqueles que dependem dessas transações para adquirir produtos não disponíveis no mercado local.

AliExpress critica o fim da isenção para Compras Internacionais de até US$ 50
AliExpress critica o fim da isenção para Compras Internacionais de até US$ 50 4

Além disso, o AliExpress destacou uma pesquisa do Plano CDE, que aponta que os brasileiros consideram uma alíquota justa de até 20%, e não de 44%, como previsto na nova legislação para compras abaixo de US$ 50. Segundo a pesquisa, 90% da população é contra a alíquota atual de 92% para itens acima de US$ 50.

Reações nas Redes Sociais

A decisão de acabar com a isenção já está causando indignação nas redes sociais. Usuários expressam sua insatisfação com a mudança, argumentando que a nova alíquota dificultará ainda mais a importação de produtos. Muitos temem que essa medida restringirá o acesso a produtos importados, elevando os custos e limitando as opções disponíveis para os consumidores brasileiros.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: