Análises Games

Análise | Outriders

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Outriders é um jogo de tiro em terceira pessoa focado em loot. Desenvolvido pelo estúdio People Can Fly, os responsáveis por Bulletstorm, o título foi publicado pela Square Enix. Antes de mais nada, deixo o agradecimento a Square pelo fornecimento da chave do jogo. Sem ela, esta análise não seria possível!

Continuando, apesar do foco em loot, os devs não consideram o jogo como um GaaS e pediram que os jogadores fizessem o mesmo. De acordo com eles, Outriders foi lançado em um estado finalizado, o que não o classifica como jogo serviço.

Nesta análise, vamos descobrir se o jogo realmente foi lançado estando completo ou se ele deveria ter ficado um pouquinho mais de tempo no forno. Eu joguei e platinei o game no PlayStation 5, guarde essa informação, ela vai ser importante durante esta análise.

A História de Outriders

O enredo é o mais clichê possível. A humanidade está perdida, a vida na Terra não é mais viável. Uma expedição para um novo planeta é lançada, onde a raça humana aporta em Enoch. As coisas dão errado e nosso protagonista é congelado. 30 anos depois, cabe a ele tornar a vida humana em Enoch viável.

O protagonista pode ser criado, ele não é pré-definido pelo jogo. Contudo, o sistema de criação e personalização é um dos mais pobres que já vi. São pouquíssimas opções, o que acaba tirando qualquer tentativa de nos projetar no protagonista. Esse é apenas o menor dos problemas.

Outriders

Todos os personagens de apoio são surpreendentemente ruins. Em nenhum momento você consegue estabelecer uma conexão com eles, e, te garanto que no final da campanha você não irá se lembrar o nome de quase nenhum deles. O problema é reforçado através de um trabalho pífio na dublagem, as expressões faciais são grotescas e em muitos momentos existe uma dessincronização imensa entre a voz e os movimentos dos lábios dos personagens.

A pequenina cereja no bolo é a presença de uma localização completa em nosso idioma. No geral, o trabalho de dublagem em português ficou bom e certamente ajuda as pessoas a entenderem a história um pouco melhor. Não que ela seja complexa…

A jogabilidade de Outriders é fenomenal!

Agora falando sobre a parte boa. Outriders é simplesmente magnífico no quesito jogabilidade. O gunplay é maravilhoso, as armas funcionam muito bem e as diferentes habilidades caem como uma luva no game. Ao todo são 4 classes bem distintas uma das outras, permitindo que cada jogador escolha sua favorita e tenha uma jogabilidade diversificada.

Outriders

Cada classe possui 9 habilidades que são desbloqueadas a medida que você muda de nível. Além das habilidades, existe uma árvore de aptidões bem básica que permite que o jogador adote subclasses. Cada classe possui 3 subclasses. Do nível 1 ao 30 você vai ganhar 20 pontos de habilidade, então, teste bem sua build. Você pode resetar ela a qualquer momento, logo, não existe muita pressão em cima disso.

O gameplay lembra bastante Gears of War e não é sem motivo. O estúdio People Can Fly foi o grande responsável por Gears of War: Judgement. Logo, muito do DNA de Gears pode ser encontrado aqui. Existe também um pouco de toque de Remnant, mas o game consegue ser original o suficiente para ter sua própria identidade.

Montando seu Arsenal

A excelente jogabilidade de Outriders é apoiada no rico sistema de customização de armas e armaduras. Cada categoria apresenta mais de 100 mods com efeitos diversos, permitindo a criação de builds fantásticas. Um mod explode inimigos, outro faz com que bombas caiam em uma área após você eliminar um inimigo, outro incendeia todos os inimigos ao seu redor quando seu HP está baixo. A lista e as possibilidades são vastas.

Somados a isso, temos diversas opções de armamentos, cada um com suas particularidades, que trazem um pouco mais de complexidade e formas de se completar as missões. Você pode ser um atirador de elite e agir a longas distâncias, ou ir pra cima com tudo usando uma espingarda.

O Endgame de Outriders

Um dos principais problemas enfrentados em jogos como esse é a falta de conteúdo no endgame. Em suma, em projetos focados em loot, o jogo costuma começar justamente após o final da campanha. Surpreendentemente, Outriders possui um conteúdo Endgame generoso.

Chamado de Expedições, estas espécies de raids concedem bastante loot e uma dose de desafio extra para os jogadores que desejarem dedicar um pouco mais do seu tempo ao game. Apesar de existir um número considerável de Expedições, eu particularmente não vi muito sentido em ficar indo atrás de equipamentos em um jogo que não é considerado um serviço pelos devs. Assim como o Grau de Mundo, o sistema de dificuldade do jogo, as Expedições apresentam um sistema similar. Quanto mais alto o nível de Expedição, melhor os loots e mais perigosos são os inimigos.

Outriders

Outra forma de extender a jogatina é ao completar os Desafios de Honraria. Estes desafios, dos mais variados tipos, aumentam o seu nível de Honra. Infelizmente, eles concedem apenas coisas inúteis como estandartes e visuais para o carro que nunca é controlado pelo jogador. Caso você goste de platinar/miletar, saiba que é necessário chegar no Nível 20 de Honraria. Isto deve levar cerca de 30h do seu tempo.

Chuva de Problemas Técnicos

Além de todos os problemas citados acima, Outriders sofre com diversos problemas técnicos. O servidor está bastante instável, fazendo com que muitos jogadores fiquem sem logar no título. Além disso, usuários estão sofrendo diversos crashes e congelamentos de tela tanto no Xbox quanto no PlayStation. Eu mesmo sofri vários mesmo estando no PS5.

O game também apresenta uma quantidade inexplicável e assustadora de loadings. No PS5 eles duram 2 segundos, contudo, na geração antiga isto com certeza deve incomodar bastante. O jogo precisa de diversos updates de correção até atingir um estado sólido.

Outriders: Vale a Pena?

Sendo curto e grosso, depende. Se você pretende jogar com amigos, o investimento acaba sim valendo a pena. A experiência será ao menos divertida. Caso contrário, recomendo aguardar por uma promoção. Até lá, o jogo vai receber mais updates e estará em um estado mais estável. Em suma, a People Can Fly deu um passo importante em sua história e fica cada vez mais claro de que o estúdio está a poucos passos de criar uma obra de arte suprema!


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 9 de abril de 2021 às 14:43h.
2021-04-09 14:43:59