Análises Destaques Games Nintendo Switch

Análise | Paper Mario: The Origami King

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

E a Nintendo ataca mais uma vez! Em meio a um mercado extremamente competitivo e cheio de séries de jogos que dividem paixões, as franquias da Nintendo pairam como uma unanimidade, absolutamente amadas por milhões, agradando tanto os jogadores mais hardcore, quanto os mais casuais, desde os moleques com 6 anos de idade até os tiozinhos com mais 50, é um fenômeno singular no competitivo mercado de videogames.

O motivo para toda essa soberania incontestável, fica claro quando temos em mãos um título como o recém lançado para Nintendo Switch, Paper Mario: The Origami King. A bolsa de criatividade dos japoneses da Big N parece não ter fundo!

Em Paper Mario: The Origami King vamos ter, essencialmente, a junção de elementos de jogos de RPG’s clássicos com conceitos já bem estabelecidos em jogos da franquia Super Mario. E caso você não esteja familiarizado com essa fórmula inaugurada em Super Mário RPG (Super Nintendo) mais de 20 anos atrás, vamos juntos conhecer mais um título incrivelmente criativo e divertido do bigodudo mais amado do mundo dos games!

UMA FESTA MUITO ESPERADA

Paper Mario: The Origami King, como era de se esperar, traz um enredo recheado com personagens divertidíssimos que vão te fazer rachar o bico o tempo inteiro. E como se trata em essência de um RPG, pode contar com longos trechos de diálogo entre personagens, que por sinal, não serão nada cansativos.

Mario e Luigi recebem um convite da princesa Peach para participar de um festival de origami em Toad Town, e ao chegarem lá acabam se deparando com uma cidade estranhamente vazia. Ao chegar no castelo os irmãos bigodudos a encontram dobrada como um origami!

E é aí que o vilão da história se revela, e pasmem, não é o Bowser! Um fulaninho metido a besta, Olly, autonomeado soberano do Reino Origami, encasquetou que vai dobrar o mundo inteiro, transformando-o em origami! Como era de se esperar, o meliante arranca o castelo e o transporta com “serpentinas” para o topo de uma montanha. Caberá ao nosso amigo e seus aliados improváveis consertar essa bagunça e resgatar a Princesa.

O REINO DE PAPEL AMEAÇADO

Toda a mecânica de jogo vai funcionar como em um RPG clássico, teremos longos momentos de diálogo e exploração, intercalados com batalhas épicas em meio a um sistema de progressão super satisfatório, adicionado a elementos a muito estabelecidos pela franquia Super Mário.

Logo após o “previsível” sequestro você será introduzido à Olívia, irmã do dobrador de papéis Olly, que a partir de então vai te acompanhar ao longo de toda a aventura desempenhando um “papel” fundamental. Por intermédio da simpática Olívia, você vai ser “exaustiva e repetidamente” apresentado às principais mecânicas de jogo. Após enfrentar o chefão do primeiro mundo, ela vai ter uma função ainda mais atuante no jogo, mostrando a que veio.

A exploração funciona de maneira muito similar à Super Mário Odyssey. Você explorará mundos recheados de segredos e interconectados de maneira superinteligente, em um dos designs de arte mais sensacionais de todos os tempos!

Cada cantinho de cada um dos mundos parece ter sido criado com o máximo de cuidado possível. A ambientação de jogo é absolutamente fantástica, o que torna toda a exploração ainda mais recompensadora e satisfatória, te induzindo a explorar cada pedacinho desses mundos sensacionais, lhe recompensando com colecionáveis, itens pra lá de úteis, além de uma enxurrada de Toads!

Cada um dos Toads que você encontra ao longo do jogo vai se juntar a uma torcida organizada e vai assistir os combates em uma arquibancada, e eles são divertidíssimos! Sério, os Toads estão em TODOS OS LUGARES! Não por acaso, eles desempenham um papel fundamental tanto nos seus momentos de exploração, quantos nos de combate, te dando dicas para encontrar colecionáveis ou consumíveis, e ao custo de moedas, te auxiliando diretamente em batalha.

Por falar no sistema de combate, ele funciona de maneira bem diferente de tudo o que já experimentei. É basicamente como um combate em turnos, intercalado com um sistema de puzzles, mas que se torna repetitivo ao longo do tempo. Você basicamente terá que solucionar puzzles que “alinharão” os inimigos (em fila ou lado a lado) potencializando o dano causado pelo arsenal de armas a sua disposição (Botas, Martelos, Flor de Fogo etc.), e é fundamental que consiga alinhá-los de maneira adequada.

Não vamos esquecer que se trata de um RPG, e os combates vão te proporcionar situações bem desafiadoras, caso não consiga solucionar os puzzles vai acabar mortinho da silva, tendo que reiniciar o jogo do último ponto de salvamento.

Além dos itens básicos de combate, martelo, botas e consumíveis, temos acesso a ferramentas únicas que nos darão gradualmente acesso a exploração de áreas específicas, além de serem fundamentais em alguns combates contra os chefões.

Olívia vai aprender a se “dobrar” como os chefões vencidos, e vai funcionar ao longo dos combates como um “summon”, causando quantidades cavalares de dano aos seus inimigos em alguns dos momentos mais épicos do gameplay. E por falar em momentos épicos, além da exploração, as batalhas contra os chefões serão sempre muito impressionantes e desafiadoras, alguma delas realmente desafiadoras!

Some a uma jogabilidade polida à perfeição, uma trilha sonora de tirar o fôlego, que não deixará espaços vazios no seu gameplay, ditando o ritmo de todo o jogo com uma maestria impressionante.

VALE A PENA JOGAR?

Paper Mario: The Origami King é um título obrigatório para todos os que possuem um Nintendo Switch. Com um design de arte impecável, acompanhado por uma trilha sonora soberba, personagens cativantes e mecânicas de jogo criativas e inovadoras, trata-se de um game capaz de agradar a todos os perfis de jogadores.

Por mais que o combate contra boa parte dos inimigos regulares (que não são poucos) possa se tornar entediante em alguns momentos de gameplay, os chefões vão te oferecer lutas desafiadoras e inesquecíveis.

Compartilhe esse post nas suas redes sociais:

Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 21 de julho de 2020 às 22:00h.
2020-07-21 22:00:50