Análises Games Google Stadia Microsoft PC PlayStation Sony Stadia Xbox

Análise | Resident Evil Village

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Village

Resident Evil Village é o novo capítulo de uma das franquias mais famosas dos videogames, que traz novamente Ethan Winters após alguns anos dos acontecimentos com a Família Baker. Ethan e Mia se mudam para a Europa numa tentativa de recomeço. O casal tem uma linda bebê chamada Rose e ela será uma personagem central na história.

O game começa quando Ethan tem a sua casa invadida por Chris Redfield e a sua força especial. Chris abate a esposa de Ethan, Mia, e leva a sua filha Rose. Ethan perde a consciência, mas quando desperta, percebe que está sozinho em um vilarejo. O nosso objetivo é sobreviver a esse local tenebroso e recuperar Rose, que está nas mãos da Mãe Miranda, mas para isso é preciso encarar quatro membros da família. Uma tarefa que não será nada fácil.Resident Evil Village_20210505071504

Inspiração em Resident Evil 4

O diretor Morimasa Sato nunca negou que Resident Evil Village possui fortes inspirações do clássico Resident Evil 4. Muitos recursos foram adicionados ao oitavo capítulo. A customização de armas, compras de itens com o Duque, que antigamente era o Mercador, itens nos cenários que podem valer uma graninha e a maleta onde podemos movimentar, descartar ou criar os itens. Ethan nunca esteve tão bem preparado para enfrentar o exército de criaturas horripilantes. Esses recursos estão muito bem trabalhados e motiva o jogador a explorar cada canto do cenário atrás de relíquias para melhorar os equipamentos.

Cenários lindos e aterrorizantes

Uma coisa que é notável nos primeiros minutos de Village é a grandeza do projeto. Os cenários do jogo são ricos em detalhes. A vila com a neve caindo em um cenário devastado, ambientes com casas destruídas pelo desespero dos moradores, o castelo da Lady Dimestrescu cheio de luminárias. Tudo muito bem elaborado para levar o jogador para dentro do game.

Temos cenários abertos para os momentos de ação, cenários escuros e sombrios para aumentar ansiedade do jogador e cenários em que absolutamente nada que poderia acontecer, mas lá vem jump scare. Nenhum lugar é totalmente seguro em Village e tudo isso casa perfeitamente com a trilha sonora de cada situação. Para vivenciar melhor o que estamos falando, experimente jogar com headset e então perceberá o excelente trabalho que a Capcom fez com Som 3D, recurso adicionado aos novos headsets.Village_20210505072503

Jogabilidade simples e viciante!

Resident Evil Village, assim como o seu antecessor, traz novamente a câmera em primeira pessoa. A Capcom optou por esse estilo de câmera para permitir ao jogador uma experiência mais imersiva, assumindo a perspectiva do personagem.

A câmera auxilia muito na exploração e no combate com os inimigos. É bem fácil atirar, quebrar objetos, e se esconder. O menu é muito rápido e permite trocar de arma a qualquer momento. Um ponto negativo é que alguns jogadores podem se sentir desconfortáveis com a movimentação do personagem, mas é possível melhorar essa sensibilidade da movimentação através das opções.Resident Village_20210505072840

O que tem de melhor no clássico retorna de uma maneira majestosa

Uma das partes que os fãs de Resident Evil são apaixonados são os puzzles. E em Resident Evil Village o que mais temos no jogo são puzzles para solucionar. Alguns são bem simples, como verificar código em uma casa para destrancar a fechadura do cofre, usar chave especial em outro local; já outros exigem mais atenção dos jogadores, como a posição correta de estátuas para abrir locais secretos. O mapa é enorme e na maioria das vezes você se perde no caminho, ou esquece a passagem necessária para chegar a outro local, uma situação recorrente nos clássicos.

Os 4 familiares do terror

Quem jogou o Resident Evil 7 vai lembrar que o Ethan precisou eliminar uma família para salvar Mia. Novamente ele precisará acabar com outra família aterrorizante para salvar a sua filha Rose. A família é o tema principal do jogo. Você precisará acabar com os 4 integrantes nos seus territórios. Cada ambiente é único e com suas criaturas específicas que precisam ser enfrentadas. Por causa disso é comum o jogador pensar que está jogando vários games diferentes da franquia. É uma grande evolução do que tivemos no Resident Evil 7.

Extras e mais extras

Resident Evil Village está repleto de segredos que facilmente prenderão o jogador por horas. Para quem não dispõe de muito tempo, o game até permite o jogador terminar rapidamente, mas aqueles que gostam de explorar, serão beneficiados. São vários extras como joias e objetos raros que valem muito dinheiro, chefes secretos e até armas secretas. São tantos extras que os jogadores vão querer voltar aos cenários que já foram explorados para destrancar novas salas e novos adversários. Outro ponto positivo é que após terminar o jogo, temos acesso à várias artes, vídeos e o modo “Mercenários” (que destrava novas armas).

Resident Evil Village Vale a Pena?

Resident Evil Village é tudo o que os fãs da franquia gostariam de ver em uma sequência. Puzzles criativos, vilões e criaturas ameaçadoras, uma história muito bem elaborada e que se encaixa a tudo que aconteceu nos dois últimos jogos. Nada passa batido. Tudo é respondido, inclusive até as coisas mais absurdas.

Resident Evil Village é uma evolução do Survivor Horror, um jogo viciante, intrigante em que você não que parar. Ele está entre um dos melhores da franquia e certamente tem bastante potencial para concorrer ao Goty desse ano.
Resident-Evil-Village nota

Esta Análise foi feito com uma cópia cedida pela Capcom

Você pode garantir a sua no conforto da sua casa! Confira abaixo.

         

Veja também:


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 5 de maio de 2021 às 12:00h.
2021-05-05 12:00:38