Pesquisar

Análise | Stellar Blade

Stellar-blade-capa

Stellar Blade é um RPG de ação da Shift Up, empresa coreana novata no mercado de jogos AAA single-player, em parceria com a PlayStation Studios. Com inspiração em NieR: Automata e Alita: Anjo de Combate, o jogo segue a história de EVE enquanto tenta retomar o planeta Terra de uma ameaça que obrigou os humanos a irem para uma colônia no espaço.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 12

Stellar Blade é um Hack ‘n’ slash ou soulslike?

O combate é um dos pontos altos do jogo, sendo extremamente fluido, chamativo e com muito gore, lembrando muito jogos do gênero hack ’n’ slash à primeira vista. Porém, na prática, Stellar Blade é extremamente punitivo para aqueles que tentam sair apertando quadrado e triângulo sem pensar.

Uma das bases do combate é o sistema de parry e esquiva, sendo necessário ler os movimentos de todos os inimigos para evitar seus golpes, ou EVE não vai durar muito tempo em pé. Sem contar que golpes especiais “beta” e “explosão” precisam de energia para serem carregados, e isso acontece ao dar parry ou esquiva perfeitos. Assim como a protagonista ataca rápido, alguns inimigos também fazem o mesmo e atacam em sequência, obrigando a acertar vários parrys seguidos.

Nesse aspecto, ele é muito parecido com Sekiro: Shadows Die Twice, com cores indicando quando a esquiva deve ser usada em vez de parry, e qual tipo de esquiva. Se o ataque do inimigo brilhar em amarelo: esquiva padrão. Azul: esquiva com o analógico esquerdo para frente. Rosa: esquiva com o analógico esquerdo para trás.

Stellar Blade analise
Análise | Stellar Blade 13

Além disso, o jogo conta com sistema de combos intercalando os ataques leves (quadrado) e pesados (triângulo), que são muito mais fortes que os combos padrões pressionando sempre o mesmo botão. A Shift Up também teve o cuidado de fazer com que os ataques de EVE sejam canceláveis no começo de cada animação, facilitando o sistema de parry e esquiva.

Stellar Blade é o casamento perfeito entre Sekiro e um hack ’n’ slash, tendo um combate que pode ser difícil para algumas pessoas que não estão acostumadas com o estilo mais “soulslike”, mas com a alma e fluidez de um Devil May Cry. As características de RPG vêm na forma dos equipamentos “exoespinha” e os componentes, que permitem a você customizar os status de EVE conforme o que for melhor para seu estilo de gameplay, e também com a extensa árvore de habilidades.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 14

Os meus componentes favoritos são os que aumentam o dano dos combos, velocidade de ataque, e a defesa de EVE. Mas as opções vão muito além disso, permitindo que você crie a sua própria build.

Por último, o drone que acompanha a protagonista pode virar uma arma de fogo, permitindo que o combate temporariamente vire de tiro em terceira pessoa. Na prática, não é tão eficaz contra os Naytibas, exceto em momentos extremamente específicos em que você precisa usar balas.

Que suas memórias vivam… para sempre

Stellar Blade se passa em uma Terra pós-apocalíptica, na qual os inimigos chamados de Naytibas tomaram conta, obrigando os humanos a fugirem para uma Colônia no espaço. Guerreiras são frequentemente mandadas ao planeta com a missão de exterminá-los, e assim os humanos conseguirem retomar a Terra.

EVE é integrante do sétimo esquadrão aéreo, e após um acidente logo após o pouso que elimina toda a sua equipe, o peso do destino da humanidade cai sobre seus ombros. Ela conta com Adam, um dos poucos sobreviventes do planeta, e Lily, uma engenheira da Colônia enviada como suporte a um dos esquadrões aéreos.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 15

Os humanos restantes que não foram enviados para a Colônia se abrigam em Xion, a cidade principal do jogo, com vários NPCs que precisam de sua ajuda. A história demora um pouco para engatar, com os dois primeiros atos sendo principalmente para dar mais contexto do universo ao jogador.

Porém, a parte mais carregada da história que antecede o começo do jogo está em documentos e nos cartões de memória de pessoas mortas pelo mapa. Stellar Blade não vai mastigar muito a história do universo em suas cutscenes, focando mais na saga de EVE.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 16

Os três protagonistas são bons personagens, mas havia espaço para um melhor desenvolvimento deles, principalmente nos dois primeiros terços da história. O terceiro ato é envolvente, mas certos acontecimentos acabam indo rápido demais quando poderiam ter sido melhor explorados.

Stellar Blade tem uma trilha sonora impecável

Stellar Blade não tinha o direito de ter uma trilha sonora tão boa. As músicas do estúdio musical de NieR, o MONACA Studio, são tão características que quem jogou a franquia de Yoko Taro facilmente reconhecerá o seu trabalho.

Mas as outras músicas também são muito boas, principalmente as de boss fights. Em vários momentos, eu me vi pausando o jogo apenas para apreciar a música e dançar um pouco enquanto ela tocava no menu.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 17

Gráficos de tirar o fôlego

O jogo é muito bonito e usa os recursos da Unreal Engine 4 ao máximo, surpreendendo principalmente na parte da iluminação. Em muitos casos, jogos com arte estilizada, ou seja, que não são fotorrealistas, sofrem com problemas na Unreal por conta do aspecto de plástico na pele dos personagens a depender da iluminação. Isso não acontece em Stellar Blade.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 18

O cabelo de EVE é um show à parte. Eu imagino o trabalho que os desenvolvedores tiveram para trabalhar na movimentação de cada fio do rabo de cavalo dela.

No modo performance, alguns detalhes acabam sofrendo por conta de serrilhados em excesso, principalmente nas madeixas da protagonista, mas a estabilidade a 60 FPS acaba compensando. Infelizmente, o jogo não conta com uma opção de desligar a granulação da imagem, o que pode incomodar às vezes.

Stellar Blade analise 0005
Análise | Stellar Blade 19

Coletáveis e o maravilhoso guarda-roupa de EVE em Stellar Blade

Stellar Blade conta com uma imensa quantidade de itens customizáveis para EVE, possuindo mais de 20 opções de roupas, acessórios como brincos e óculos, e até mesmo a opção de mudar o penteado e a cor do cabelo da protagonista. Não é por nada não, mas minha EVE ficou uma fofa com o cabelo cor-de-rosa!

Os documentos espalhados pelo mundo e as mensagens deixadas nos cartões de memória dos corpos contam como coletáveis, somando mais de 200. Todos com informações sobre o universo da história ou daqueles personagens em si. Um divertido minigame de pesca conta com várias espécies diferentes de peixes.

Behemoth Red, a bebida a base de guaraná
Análise | Stellar Blade 20

E EVE também coleciona uma série de latinhas encontradas pelo jogo, sendo mais de 40. Elas possuem diversas referências a bebidas ao redor do mundo, incluindo até mesmo o nosso querido guaraná!

Vale a pena comprar Stellar Blade?

Stellar Blade tem o potencial de se tornar uma das grandes franquias de renome do PlayStation, com um combate excelente, trilha sonora espetacular e uma boa história, apesar de alguns deslizes de ritmo. O universo é muito rico, interessante e ainda tem muito a oferecer.

Análise de Stellar Blade
Análise | Stellar Blade 21

Nas 40 horas que demorei para terminar o jogo, contando com a história principal e missões secundárias, eu fiquei absolutamente vidrada porque praticamente todas as minhas expectativas haviam sido superadas. Apesar de algumas side quests serem um pouco bobas às vezes, algumas são interessantes e expandem o universo e a história dos personagens envolvidos.

Stellar Blade é uma compra obrigatória para fãs de jogos asiáticos e principalmente de jogos de ação. A otimização está ótima, tendo encontrado apenas uma pequena queda de quadros aqui ou ali em Xion, e nenhum bug. Virei fã de carteirinha da Shift Up e espero ansiosamente pelo próximo título deles.

nota stellar blade
Análise | Stellar Blade 22

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: