Pesquisar

Paz? Microsoft e Sony assinam acordo para manter Call of Duty no PlayStation

Sony Call-of-Duty

Microsoft e Sony em paz agora?

Parece que a confusão envolvendo a Microsoft e a Sony finalmente acabou. Phil Spencer, chefe da Microsoft, acaba de postar no Twitter que as empresas firmaram um acordo para manter Call of Duty nos consoles da PlayStation nos próximos anos.

Segundo Spencer, o acordo tem como objetivo proporcionar aos jogadores de todo o mundo mais opções para jogar seus jogos favoritos. Com a permanência de Call of Duty no PlayStation, os fãs da franquia poderão continuar a experimentar as emocionantes batalhas e ação intensa que o jogo oferece.

A liberação da aprovação da compra da Activision pela Microsoft pelo tribunal dos Estados Unidos foi um marco importante para a conclusão do acordo. Com o tribunal recusando o questionamento do FTC e o órgão do Reino Unido revelando que está em negociações com a Microsoft, a Sony PlayStation se viu diante de duas opções: retirar uma franquia altamente lucrativa de seu console ou aceitar o acordo proposto pela Microsoft.

Microsoft-ofereceu-Call-of-Duty-na-PS-Plus-para-que-a-Sony-aceite-a-compra-da-Activision
Paz? Microsoft e Sony assinam acordo para manter Call of Duty no PlayStation 2

Após considerações cuidadosas, a Sony optou por aceitar o acordo, reconhecendo a importância de manter Call of Duty no PlayStation e atender aos desejos dos jogadores que são fãs da série.

Embora a duração exata do acordo entre a Microsoft e a Sony ainda não tenha sido revelada, especula-se que seja de vários anos. A marca havia oferecido um contrato de 10 anos para outras empresas, o que indica uma parceria de longo prazo entre as duas gigantes da indústria de jogos.

Confira outras notícias recentes abaixo:

Por fim, não deixe de acompanhar a Manual dos Games nas redes sociais no FacebookInstagramTwitter e Youtube para receber os conteúdo em primeira mão!

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: